Como Calcular o Preço do Seu Artesanato?


Oiê…

Parece até um milagre! Mas, na verdade, é apenas o resultado que vários artesãs estão atingindo com essas dicas simples que vou te apresentar neste artigo.

⇒ Se você quer ajuda para saber como calcular o preço do seu artesanato, chegou a hora de resolver esse problema!

Imagina só, se você pudesse saber tudo que você precisa para aprender como calcular o preço do seu artesanato em um só post, e ainda por cima saber como você vai conseguir obter resultados fantásticos de forma simples e divertida?

Eu cheguei a conclusão que as pessoas estão cometendo um erro grave. E não só as que estão começando a trabahar com artesanato, mas quem já trabalha há muito tempo.

Como calcular o preço do artesanato sem ter prejuízo e com preço justo????…………….

…durante muito tempo eu cobrei o preço do artesanato fazendo um calculo na minha cabeça….(fala sério, né?).

Eu até contabilizada as coisas mais caras, mas deixava de cobrar um monte de coisinhas….o resultado disso era que eu não via lucro no que eu fazia.

Existia alguns elementos que eram desconhecidos para mim e pode ser para você também.

Eles devem ser levado em consideração na hora de fazer o calculo. Caso contrário pode acontecer duas coisas:

  •  Você se arrepende de ter cobrado um valor muito baixo, e com isso, ter prejuízo,com custos não imaginados ou não lembrados.
  •  Colocar o preço muito alto e com isso não conseguir vender….

E olha………já estive nas duas situações, ACREDITE!!!

E o pior é que você não tiver controle seu negócio quebra antes mesmo de você começar a ver o lucro.

Durante minha caminhada como empreendedora eu já tive DOIS negócio que quebraram!

Você foge de não saber se tem lucro ou prejuízo? Então veja o que eu preparei para você clicando no botão abaixo.

aprenda-agora-como-calcular-o-preço-do-artesanato

Eles me deixaram como um prejuízo enorme e ainda tive que voltar ao mercado de trabalho de carteira assinada para cobrir a dívida…que tragédia!

Mas, é isso mesmo que acontece quando a gente não sabe fazer a gestão do nosso negócio e deixa de cobrar corretamente.

Nesse post eu vou contar o que eu fiz para resolver definitivamente esse problema e ter um negócio lucrativo e estruturado até hoje….

……………….tenho certeza que vai lhe ajudar muito, por isso leia até o final!

Como lhe contei, quando eu cobrava incorretamente minha caminhada de empreendedora era um fracasso. Quebrei duas vezes e tive que voltar ao mercado de trabalho só para pagar dívida.

Nossa!….Foi horrível, me lembro até hoje a sensação de frustração e vergonha que me dominaram quando eu tive que voltar e procurar emprego.

 

Meus familiares e amigo acreditaram em mim e eu decepcionei todos eles!

Por isso, que hoje minha preocupação em lhe ajudar é muito grande.

Não quero que passe pela mesma experiência negativa que eu passei e simplesmente por não saber cobrar o preço do artesanato que você produz.

Já imaginou você:

  • Investir em conhecimento,
  • Comprar material
  • Montar um cantinho em sua casa todo bonitinho para trabalhar,
  • Receber encomendas
  • Começar a trabalhar e de repente vê que seu trabalho não está lhe dando retorno financeiro, só lhe dá prejuízo?

E todo aquele sonho de ser empreendedora, trabalhar no conforto do seu lá, próximos de seus filhos ir por água abaixo????

E por um motivo muito simples:

Você não sabe quais custos devem ser considerados na hora de fazer o calculo da sua peça?

Cobrar no achometro e acredita que vai ter lucro ou que vai ganhar dinheiro???

Desculpas minha sinceridade, mas………….por experiência própria sinto muito lhe dizer que você não vai ter sucesso.

Como falei antes existem alguns elementos, até desconhecidos para muitas pessoas, que você deve levar em consideração na hora de fazer o calculo para cobrar o preço do artesanato.

Vou lhe ensinar agora o que vc deve fazer para resolver definitivamente seu problema e passar cobrar corretamente o preço do artesanato.

Eu já tive tantos problemas com o NÃO saber cobrar corretamente que meu desejo é que mais ninguém passe pelo que eu passei.

Por isso hoje vou lhe apresenta a solução que me fez mudar radicalmente a maneira de cobrar e ter resultados fantásticos, mas a decisão é sua querer aprender ou não.

Para você ter sucesso você precisa resolver essa questão de forma correta e tomar uma decisão de mudar a partir de hoje.

Você deve calcular cada custo na ponta do lápis ou partir direto para uma decisão mais simples e fácil que facilitará sua vida lhe deixando com mais tempo para outras atividades, como por exemplo:

  • Criar novas peças
  • Vender
  • Divulgar e etc… que foi o que eu fiz (usar meu método).

⇒ Agora vou lhe mostrar 15 itens que você deve considerados na hora de fazer o calculo da peça: Estão dividos em CUSTOS ESTRUTURAIS e de PRODUÇÃO

# Custos Estruturais

São os custos para manter a sua estrutura de trabalho. Ao fazer um trabalho, na verdade, é como se você estivesse “alugando” uma determinada quantidade de horas da sua estrutura..

……. de trabalho para seu cliente, por isso esses custos devem ser inseridos no preço de venda das suas peças, independente se você trabalha em casa ou não. Confira quais são:

1. Aluguel:
2. Água.
3. Energia.
4. Telefone.
5. Internet.
6. Estrutura virtual (caso você tenha custos com domínios, hospedagem etc.).
7. Depreciação (desgaste natural, sofrido pelos seus bens utilizados na execução do seu trabalho, como: mesa, computador, ferramentas, etc.).

#Custos de Produção: 

São os custos referentes à produção das suas peças. Isso inclui:

8. Materiais: Aqui entram TODOS os materiais utilizados na sua peça.

  • Por exemplo, se você comprou 1 quilo de cola e usou, em uma peça, 50 gramas, você deve saber exatamente quanto essas 50 gramas custam.
    O mesmo tipo de cálculo você deverá fazer para tecidos, tintas, linha, papéis, etc.

9. Hora de trabalho:

  • Aqui é importante você saber quanto vale sua hora de trabalho para adicionar esse valor no preço de venda das suas peças. Você estipula seu salário baseado na sua hora de trabalho.

10. Custo com Divulgação: Algumas pessoas usam anúncios para divulgar e vender as suas peças. Estes custos devem ser incluídos também.

11. Custo com Embalagem: São os custos com TODOS os materiais utilizados para embalar a peça pronta. Pode ser uma caixa, Tag, papel de presente, etc.

12. Custo com Entrega: São os custos para entregar seu produto para seu cliente.

13. Margem de Lucro: É o percentual guardado para você investir em cursos, reformas, experimentos de novas peças, etc. (A margem de lucro não faz parte do seu salário).

14. Comissões: Se você trabalha com vendas pelo Elo7, Mercado Livre e outras empresas que intermedeiam pagamentos, você paga um percentual do preço de venda para eles.

Portanto, esse valor deve estar previsto no cálculo do seu preço de venda.

15. Impostos: É o percentual pago para o governo.

  • Esse valor é calculado em cima do valor do preço de venda.
  • Se você tiver algum tipo de empresa (MEI, ME, etc.), é necessário saber exatamente quanto você está pagando de impostos, para poder repassar esse valor para o seu cliente.

QUER CONHECER A MANEIRA MAIS SIMPLES E FÁCIL QUE EU UTILIZO PARA CACULAR O PREÇO DO MEU ARTESANATO DE FORMA FÁCIL E RÁPIDA?

Aprenda como calcular o preço do artesanato

 

Espero que tenha gostado..

Bjim da Bela.


Share This:

Sobre o autor | Website

Apaixonada pelo poder da transformação que o artesanato proporciona, abandonei minha atividade na área de comercia exterior para me dedicar ao que amo, o artesanato!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Acho que é necessário analisar a margem de lucro, com certeza.
    Em breve irei desenvolver um projeto focado neste nicho.
    Excelente artigo, muito bem informativo e esclarecedor.